Rita @ Tarn (et Garonne)

Hoje falo-vos de mais um passeio, desta vez à Região do Tarn (e também um bocadinho à de Tarn et Garonne). Mais precisamente a três aldeias que constam da mesma lista que vos falei neste postLes plus beaux villages de France – Bruniquel, Puycelci e Castelnau-de-Montmiral.
Não confundir a região do Tarn (de que falo hoje) e que é um département da Região Midi-Pyrénées,  com as Gorges do Tarn, gargantas do rio Tarn, de que estou sempre a falar aqui no blog e que foram o sítio que mais gostei de visitar até agora em França (post sobre isso aqui). Em ambos os casos o nome vem do rio do Tarn, mas a primeira é uma região administrativa e a segunda um fenómeno geológico.
Depois da última visita a aldeias aqui da região, não tinha a expectativa de encontrar grandes povoações, ou com muito para ver. O que acabou por tornar o passeio muito mais interessante, porque todos os sítios que visitámos se revelaram uma completa surpresa.
Começámos por visitar Bruniquel, que fica mesmo na fronteira entre o departamento de Tarn e o departamento de Tarn et Garonne, pertencendo na realidade a este último, daí o título deste post.
bruniquel_1Bruniquel, é uma aldeia medieval, com um castelo, que na realidade são dois, o castelo novo construído entre o séc. XV e XVI e o castelo velho que consta ter sido fundado no séc. VI.
Um monumento que vale a pena visitar, já que foi sendo restaurando ao longo dos tempos e, aquilo que há para ver, é bem mais que pedra e edifícios meio desfeitos, como estamos acostumados.
bruniquel_3 bruniquel_4A aldeia em si, também é muito gira e visitar agora nesta altura, em que já se começam a ver as cores de Outono nas árvores, tornou-a ainda mais interessante.
bruniquel_2Depois, seguimos viagem para Puycelci que fica no topo de uma elevação, assim a fazer lembrar um bocadinho Marvão (foto no cabeçalho).
Mais uma vez, uma agradável surpresa. Não tendo nenhum castelo ou grandes monumentos, além da igreja, é uma aldeia muito gira.
Passeámos pelas ruas a ver as casas, pracinhas e recantos e demos um passeio pela muralha que rodeia a aldeia. Depois, sentámo-nos numa esplanada com vista para a planície e ali ficámos um bom bocado a apreciar a vista, a comer crepes e a beber chá.
Puycelci Puycelci_3 Puycelci_2Quando decidimos continuar o nosso passeio para o último destino do dia, com a mudança de hora, o Sol já estava quase a pôr-se.
Chegámos a Castelnau-de-Montmiral já no lusco-fusco e encontrámos as ruas desertas.
Foi uma visita curta, onde apenas vimos a praça central (o ex-libris da aldeia) e pouco mais. Mas valeu a pena.
Vejam só:
Castelnau_0Castelnau_2 Durante o passeio, o Pedro e eu, concordámos que estamos mesmo a ficar campónios (eu sempre fui) porque chegamos a estes sítios, assim perdidos no meio do nada, e ficamos todos contentes. Quase com vontade de nos mudarmos para lá no dia seguinte.
Por isso combinámos que, a ser possível, na nossa próxima mudança (a acontecer não se sabe bem quando), vamos escolher uma casa num ambiente um pouco mais rural. As únicas condições são que não fique muito longe de uma cidade e que não seja tão remoto que o carteiro não vá até lá.

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo