Máquina de costura para totós

E ao fim destes meses todos, resolvi finalmente iniciar-me na arte da costura.
Sempre vi a minha mãe usar a máquina dela com toda a destreza e tenho a certeza que, algures lá pelo caminho,  me terá tentado passar algumas noções básicas de como dar uso a tal coisa. Mas, ou não se esforçou o suficiente, ou a minha vontade de reter a informação foi pouca. De modo que estava mesmo a zeros neste campo. E com pena, porque gostava mesmo de saber costurar à máquina.
Estando a viver longe da minha mãe e, não tendo assim a possibilidade de lhe pedir que me ensine, depois de alguma pesquisa para encontrar um site que me explicasse o B-á-Bá da utilização de uma máquina de costura, dei com este passo a passo que parece ter sido escrito para nabas como eu.
Assim, munida dos materiais necessários, manual da máquina e computador aberto no tal site, dei os primeiros pontos.
fita turbante a1Comecei com umas costuras a direito num pedaço de tecido e, depois de várias asneiras, que julgo fazerem parte do processo de aprendizagem (agulha partida, lâmpada da máquina fundida, fumo a sair do motor, tecido preso, linha a partir…), quando me senti confiante, avancei para a bainha de umas calças.
Estou longe da perfeição, mas só com a prática posso melhorar. E convenhamos que aprender isto, sozinha, a olhar para o computador, não torna o processo mais fácil.
De qualquer forma, a minha primeira obra foi aquilo a que chamei de fita aturbantada.
fita turbante bO meu objectivo era mais praticar as costuras que fazer alguma coisa, mas depois tive pena de desperdiçar o tecido e resolvi que já que era para coser a direito, havia de sair dali qualquer coisa útil.
Quatro bainhas, um nó e um pedaço de elástico depois, nasceu esta fita que conto usar para a praia.
Ou então posso só sentar-me na minha cadeira, com a minha almofada e mudar o meu apelido para von Trapp :)
Já estou cheia de ideias para futuros projectos de costura, é só apanhar o jeito e logo vos mostro.

4 comentários em “Máquina de costura para totós

  1. Ora andou uma pessoa a “pregar aos peixes” e não se esforçou??? Uma mãe está guardada para ouvir cada coisa!! E as indicações on-line não contaram?… Mostra obras que depois falamos!!

    1. Sinhóra, eu não aprendi nada. Por isso, como bem escrevi, ou alguém não se esforçou na explicação, ou alguém não se esforçou para aprender…
      Mas não te preocupes que não tarda e estou feita numa costureirinha do Capitólio :D

Os comentários estão fechados.

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo