Rita @ Mercados da região

mercado_a​Os mercados de rua são muito frequentes por toda a França. Vendem um pouco de tudo, mas essencialmente fruta, legumes e outros bens alimentares. Mas também há livros e discos em segunda mão, artesanato, tecidos, flores, roupa, galinhas, etc
mercado_4Aqui na região de Toulouse há vários mercados e em diferentes dias da semana.
Eu e o Pedro (e a Inês, claro!) somos adeptos e, normalmente, vamos ao mercado ao domingo que é quando está tudo fechado e não há nada quase nada para fazer na cidade. O ambiente é muito familiar, as pessoas dão-nos coisas a provar, conversam, comem, bebem e até dançam quando há música.
mercado_2Mas, aquilo que nos atrai mais é o facto de haver uma variedade muito maior de produtos (alimentares) e tudo com um ar muito mais fresco e verdadeiro que no supermercado. A maioria das bancas são de pequenos produtores que vendem os produtos da época com ar de terem sido apanhados de véspera no seu quintalinho (às vezes cheios de terra).
mercado_5Quando viemos para Toulouse, costumávamos ir de bicicleta ao mercado Victor Hugo. É um mercado coberto, não tem na​​da a ver com os mercados de rua mas também tem uma atmosfera agradável e uma banca de produtos portugueses, que é logo um ponto muito positivo. Depois começámos a ficar mais locais e começámos a ir ao mercado de Saint Aubin, um bocadinho caótico mas onde se vê bem como Toulouse é uma cidade multicultural. É um mercado muito democrático onde vão desde a senhora francesa velhota toda aperaltada, ao jovem fumador de ervas várias a dançar descalço no chão imundo. Há música, há fila para a roulotte do frango assado e há empanadas argentinas.
As nossas compras são quase sempre pão, fruta e legumes, mas gostamos de ver os livros e os discos em segunda mão. Já lá fiz bons negócios.
mercado_3Ultimamente temos também tentado conhecer os mercados das terriolas aqui à volta. Já fomos a L’isle en Jourdain, Colomiers, Moissac, Tournefeille, Montbrun-Bocage e Muret, aquele que é até agora o meu preferido.
O momento alto dos mercados é o mercado de Natal, na Praça do Capitólio. Caótico, caro, mas com uma atmosfera bem própria da época.
Outro tipo de mercado que também se realiza com muita frequência, são os vide greniers (estilo mini Feira da Ladra) em que as pessoas vendem velharias e artigos em segunda mão e há também os brocantes (mais à base de antiguidades).
Costumamos ir ao brocante na avenida François Verdier (aqui mesmo no centro de Toulouse) que acontece no primeiro fim‑de‑semana de cada mês mas, neste campo, há muito para explorar. Os franceses livram-se da tralha como nunca vi em mais lado nenhum e há sempre vide greniers e brocantes a acontecer por todo o lado.

Enquanto o tempo permitir, havemos de continuar a mercadar aos fins-de-semana. Sigam-me no Instagram e no Facebook para irem vendo as fotos.