Tarte de morango

Quando vivia em Bruxelas, adorava ir ao Café Arcadi, ali mesmo no fim/princípio da Galerie du Roi. O Arcadi é conhecido pelas tartes salgadas (de legumes), mas também pelas doces (de frutas) e, a de morango é a minha preferida. Acho que não houve ninguém que me visitasse em Bruxelas que não tivesse sido apresentado a essa maravilha da doçaria.

Sempre com este ícone em mente, já há muito que queria tentar fazer uma tarte de morango. Embora tenha perfeita consciência que, qualquer tentativa de reproduzir a tarte do Arcadi, é areia de mais para o meu camiãozinho. De qualquer forma, como a época dos morangos está aí (pelo menos nas prateleiras do supermercado), no fim-de-semana passado, comprei umas quantas caixas deste meu outrora odiado fruto* e, como não eram grande coisa de sabor para serem comidos au naturel, achei que estava chegada a hora de arriscar na tarte.

Partindo do princípio (um pouco redutor, é certo…) de que tarte de morango, não é mais que uma quiche doce, fiz o mesmo tipo de creme que faço na quiche (1 pacote de natas e ovo) mas, em vez de sal e pimenta, acrescentei xarope de agáve.
Mais simples, impossível, ora vejam lá:

Ingredientes
1 base de tarte (neste caso, voltei a usar a tal base doce)
1 embalagem de morangos, lavados, sem pé e partidos em quartos
2 ovos
1 pacote de 20cl de natas light
4 colheres de sopa de xarope de agáve
1 colher de chá de Maizena + um pouco de leite para a dissolver

Preparação
Bater os ovos com o agáve. Acrescentar as natas e continuar a bater até que obtenham um creme homogéneo.
Acrescentar a colher de chá de Maizena dissolvida num pouco de leite e continuar a bater.
Preparar a forma com a base da tarte, picando-a com um garfo. Colocar a maior parte dos morangos em pedaços, despejar por cima o preparado líquido e decorar com o resto dos morangos.
Vai ao forno cerca de 35 min. a 180º.
strawberry_1Deixar arrefecer, desenformar e polvilhar com açúcar em pó.
strawberry 2

Não é a tarte de morango do Arcadi, mas para uma primeira tentativa não me saiu assim tão mal.

 

*Eu não gosto de tomate cru e quando era pequena, achava que morangos e tomate era tudo a mesma coisa. Recusei-me a comer morangos até ao dia em que no meio de uma birra de boca bem aberta a dar ar ao pulmão “não gosto disso, não gosto disso”, o meu tio aproveitou a oportunidade para me enfiar uma colherada de morangos com açúcar goela abaixo. Nesse dia percebi que afinal, morango é fixe! Obrigada tio :)

Um comentário em “Tarte de morango

Os comentários estão fechados.

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo